M L

27.04.2021

3.ª Edição do Prison Insights: APAC e Instituto Miguel Galvão Teles juntam-se de novo para uma edição 100% digital

A 3.ª edição do Prison Insights inicia-se no próximo dia 29 de abril e decorre até ao dia 27 de maio. O evento, preparado em parceria entre a APAC Portugal e o Instituto Miguel Galvão Teles (IMGT), reúne oradores nacionais e internacionais num momento de networking para a partilha de conhecimento, experiências e soluções inovadoras sobre temas relacionados com o sistema prisional, em Portugal e no mundo.

A edição de 2021, que decorrerá integralmente online, tem como foco o tema “Building Houses, Breaking Walls”. Nas suas cinco sessões, com oradores procurarão desafiar o conceito tradicional de prisão – como o conhecemos há anos – e expor uma nova solução de detenção, comprovadamente mais eficiente e humana: as casas de detenção.

O evento contará com a presença de Baz Dreisinger, fundadora da Incarceration Nations Network; Éric de Villeroché, copresidente da La Ferme de Moyembrie, uma herdade onde vivem e trabalham pessoas reclusas, localizada nos arredores de Paris; Michael Murphy, fundador e diretor executivo da MASS Design Group; Jan van Gils, diretor da Exodus Nederland, uma organização holandesa que garante alojamento e apoio a pessoas que estão ou estiveram reclusas e às respetivas famílias; e Greg Boyle, fundador da Homebody Industries, que tem como missão dar esperança, formação e apoio a pessoas que tenham integrado gangues ou tenham estado reclusas, para que se tornem contribuintes ativos da comunidade.

Para Rui Patrício, sócio da ML e cocoordenador do IMGT, “um Direito Penal moderno só tem sentido se orientado para dois fins principais, sendo um deles a ressocialização do condenado. E esta depende de um conjunto de elementos e variáveis que exigem atenção, investimento e melhoria continuas, mas só por parte dos principais intervenientes no sistema, mas também de toda a sociedade, que deve estar desperta e mobilizada para os problemas, as soluções e as alternativas - pensando, discutindo, mas também fazendo. E para tudo isso esta iniciativa quer, uma vez mais, ser mobilizadora, sendo nossa responsabilidade (social, e humana) procurar contribuir o mais e melhor possível.”

Para João Gouveia, presidente da APAC Portugal “é urgente repensar um conceito de prisão que foi concebido há mais de 200 anos e cuja estagnação no tempo é flagrante, sobretudo quando comparada com a evolução exponencial e tecnológica dos demais sistemas sociais. Como deveria ser a privação de liberdade no século XXI? Certamente existirá uma solução de detenção que seja mais eficaz na reinserção das pessoas reclusas. Essa reinserção é a via para a criação de sociedades mais seguras e mais inclusivas, a única forma de criar um sistema prisional sustentável, sem “portas rotativas”.

Inscreva-se aqui.

Please note, your browser is out of date.
For a good browsing experience we recommend using the latest version of Chrome, Firefox, Safari, Opera or Internet Explorer.